terça-feira, 6 de dezembro de 2011

"Keplerianos! Levem-me ao seu líder!"


Ontem foi anunciado pela Agência Espacial Norte Americana, a NASA, a descoberta de um planeta com possíveis condições de vida, semelhante à Terra! O planeta é o Kepler-22B e ganhou este nome por ter sido descoberto através do telescópio de alta tecnologia de nome "Kepler".

O planeta tem cerca de 3 a 4 vezes o tamanho da Terra e a sua distância até nós é de 600 anos-luz! Isto quer dizer que se nós fossemos até lá viajando na velocidade da luz (299.792.458 m/s ou 1.079.252.848,80 km/h) nós demoraríamos 600 anos para chegar nele! É uma viagem e tanto! E haja cruzadinha para fazer durante a viagem!...

Mas algumas coisas me deixaram curioso...: se realmente existir vida por lá, e se eles tiverem aparência humanóide, ou seja, que se pareçam conosco... qual seria a língua que eles falam? Como eles escrevem? Como eles chamam o planeta deles? Será que os "keplerianos" sabem da nossa existência? O que eles pensariam ao chegar aqui e verem como está o nosso planeta e o que estamos fazendo uns com os outros? E se é para "viajar na maionese", vamos mergulhar de cabeça! Se os cientistas dizem que o aparecimento dos primeiros hominídeos aqui na Terra foi aproximadamente 1,5 milhão de anos e considerando que nosso planeta existe há mais ou menos 4,5 bilhões de anos (até que se prove o contrário)... qual o planeta, e a população mais antiga? Eles ou nós? Seria a Terra o "planeta-filho" daquele lá? Seria possível que aquela civilização sendo mais antiga, fosse também mais evoluída, e vieram até nós para fazer do nosso planeta um possível "refúgio" para eles? Surgiu esta ideia de fazermos isto com o planeta nosso vizinho, Marte! Seria possível esta ideia já ter existido antes, e teria ela obtido sucesso... resultando em nós?

Bom... estas e muitas outras perguntas surgirão ainda... resta saber quem viverá para saber as respostas!

Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 06/12/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sábado, 22 de outubro de 2011

A primeira providência ao casar e morar com um insone...!

Alguém aí tem ideia de quem mexeu no meu despertador?

Eu não estranharia se alguém respondesse "VOCÊ MESMO" !

Ah... sina desgraçada! ... Assistir o amanhecer, que é lindo... Eu concordo!

Mas gosto de assistir à ele não contra minha vontade!

Aplaudo todo novo dia! Mas na minha hora.



Ouvir o esquentar das cordas vocais dos passarinhos logo de manhã cedo...

Observar aos poucos os "cri-cri" dos gafanhotos irem parando e sumindo...

dando lugar para o som dentro da minha cabeça!...



Ontem estava tudo caminhando bem... esperei minha parceria chegar do trabalho, dei a devida atenção marital... nos despedimos e fomos dormir. Hoje é dia da primeira prova do ENEM! Estava tudo certo... Até o meu despertador tocar às 5h00!



(...)



Interessante... eu lembro da minha mãe e meu pai se superarem na chatice de todo pai e mãe de uma criança de 6, 7, 8 anos... que está morando numa região do país que faz aquele frio gostoso de manhã cedo... e eles (mais o meu pai do que minha mãe, verdade seja dita) ficavam chamando meu nome repetidas vezes! Desligavam o ventilador, puxavam meu lençol, me balançavam... Aumentavam a hora do dia em cerca de meia hora no mínimo... isto em horário de verão naquele estado... puts! Imagine então o quanto estava cedo! Mas eu precisava acordar para ir ao colégio!



A questão é... eu acordava cedo. Porém o meu rendimento só pegava no tranco, e à partir das 10h da manhã! E eu não tinha dificuldade em ficar acordado na madrugada, sobretudo na época do carnaval... e assistir da primeira até a última escola de samba entrar na Sapucaí!



Ou era isto, ou acontecia o que acabou de acontecer mais uma vez... Eu dormia, mas com o mínimo som do lado de fora (ou do despertador do meu lado) eu já estava acordado... cansado, óbvio; lerdo, evidente; em busca de programas culturais televisivos que começassem cedo, ou vendo a última parte do Corujão... Mas ali era somente a continuidade do sono forçado que me roubou o tempo da madrugada acordado!



E nesta ocasião eu me confrontava com o seguinte problema: O que faz uma criança em sua primeira infância (por mais precoce que eu pudesse ser... ainda assim eu era uma criança) acordada, sozinha dentro de casa às 5h da manhã, vendo tv, que, desde sempre, nunca foi algo legal de se ver?




Restavam-me então as tarefas de casa, ou ler adiantado os assuntos do colégio que estavam por vir; fazer o café-da-manhã, para quando minha mãe acordar já termos o que comer...; E mais nada!



Por uma lógica, me parece que seria mais do que esperado que eu, por volta das 20h ou 21h, devesse já estar com sono, cansado e pronto para dormir, concordam? Pois é! Eu não estava! Estava buscando alguma programação noturna para fazer... Corujão 1, 2, 3; leituras; e o que mais fazia... ouvia música no velho walkman e pensava na vida. No por quê das coisas..., e como tudo seria... se tivesse alterado algum simples detalhe. Por exemplo:



1) imaginem o ser humano hoje em dia com os braços do tamanho daqueles hominidaes que dizem termos nós descendido deles! Talvez tivessem alterado o formato ou demorado mais para alguém criar o controle remoto dos aparelhos eletrônicos, e com certeza os abraços seriam mais... como posso dizer? Envolventes! (literalmente);



2) o que seria de mim se meus pais não tivessem se conhecido? Eu existiria, esta minha consciência, este ser pensante e atuante que vos escreve... será que seria igual? A minha essência seria a mesma? Seria melhor? Ou pior? Quais seriam os meus valores? Que feição eu teria? Como seria minha vida? Onde eu estaria hoje? Agora? Aliás... existiria o mesmo EU?





Pensamentos complicados para uma criança tão novinha, é verdade... porém pensamentos que me acompanham até hoje! "Como tudo seria, se fosse tudo diferente?" Até o meio em que fui criado me influenciaria, e quanto à parcela inerente à nossa essência natural influenciaria no meu "outro eu"? E a partir daí é simples... você tem uma infinidade de pensamentos para entreter suas horas... de manhã cedo, na madrugada, à tarde, ou à noite!



E quando eu não estava pensando nisto tudo, ouvindo música, ou zapeando a tv... eu estava contando números! Sim... uma mania que eu acho que acabei criando para entreter minha mente... somar, dividir, subtrair, multiplicar... ver semelhanças aparentemente imperceptíveis aos olhos rápidos de qualquer pessoa, mas que estão lá! Como o rio que está atrás da possível janela onde estava La Gioconda, mais popularmente conhecida como Monalisa, no momento do registro da famosa pintura! Sim, meus caros. Atrás dela existe um rio... mas ninguém o vê! Apenas nos entretemos com o sorriso enigmático dela, e com as histórias (verídicas ou não) sobre a origem real da pintura.



Pois assim fazia eu: buscava aquilo que ninguém via nos números... nas combinações..."coincidências" que sempre me encantaram! E me acompanham até hoje! Frequentemente sou questionado "estás pensando em que?" E eu sempre respondo a verdade: "Estou ouvindo música", ou "Estou fazendo contas".





E tudo isto sai daqui de dentro... desta cabecinha única... às vezes solitária... às vezes "mal ouvida" (sempre tive problemas em ser ouvido... e algumas vezes quando sou, reclamam que eu falo demais!)... esta cabecinha precoce, envelhecida e forçada a pular etapas da vida, etapas naturais... primeira-infância, infância, puberdade, pré-adolescência, adolescência, e então até chegar à fase adulta... Muito mais do que eu merecia, ou desejava, eu me vi obrigado contra-vontade a ser adulto! Mas um adulto que permanece com manias de infante... acordar cedo por nada, dormir tarde lutando para dormir, ouvindo o som da música da minha mente, e fazendo contas para tentar calar o mundo em minha volta.



Às vezes o mundo é muito barulhento! Barulhento e curto, assim como a vida! Complicado por obra dos seres humanos; hipócrita por causa da sociedade...



E esta insônia que me persegue... como tantos outros males! E eu continuo pensando:

"Como seria minha vida, quem seria eu, o que seria de mim, se tudo na minha vida tivesse sido diferente?"



Não me arrependo de muitas coisas, e não sei se trocaria uma vida de incertezas e de surpresas que não tenho ideia se estaria pronto a enfrentar!... Mas fico curioso em saber. Acho que todos ficamos!



Mas... finalizando o texto, eu volto ao título... A primeira providência ao vir morar comigo é:



"Tira o despertador que estiver com a hora de despertar errada de perto de mim! Mesmo que tenha sido eu sonambulo que tenha alterado a hora! Tá certo?"



E a segunda... bom a segunda eu acho melhor ficar para outro post!







Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 22/10/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sábado, 15 de outubro de 2011

Para refletirmos juntos...

Outro dia me perguntaram sobre minha sexualidade...se eu era hétero, homo, bi, tri, tetra, penta, stereo, mono... Então eu parei, olhei bem para a cara de quem me perguntava e respondi:

"Sou um mamífero bípede onívoro, da família Hominidae, da espécie H.sapiens e subespecie H. s. sapiens; sou alérgico a poeira, ácaro, mofo ou bolor, aos medicamentos AAS, Dipirona, Profenide, Diclofenaco sódico e potássico; sou de sangue negro; meu índice de ácido úrico dá sempre alterado, e isto provoca em mim frequentemente cálculos renais; sou bancário, concursado; me formarei em Direito, farei mestrado, doutorado, serei professor de Direito e ou Filosofia, e pretendo fazer outra faculdade também, pois conhecimento nunca é demais! Estou longe de ser perfeito; meus hobbies são assistir a filmes, ler livros, escrever livros; sei falar mais 2 línguas além do português com certa fluência; tenho bipolaridade, mas estou tratando e controlando; e um sonho... sem demagogia, mas o meu maior sonho é que exista mais justiça no mundo, menos guerra e mais amor, respeito e tolerância entre os seres humanos!"

... Então calei-me. Simplesmente pelo fato óbvio de que diante de tantas informações sobre quem eu sou... me pareceu totalmente insignificante a pergunta que me fora feita! Com tanta guerra no mundo, tanta fome, violência, roubalheira, miséria....tanta desgraça... poluição do meio ambiente... e as pessoas ainda se preocupam com a vida íntima dos outros, ao invés de cuidarem das próprias vidas!? Isso sim é um absurdo! 

Pense nisso! Mude o seu foco!


Flávio Augusto Albuquerque

P.S.: Ninguém perguntou essa babaquice. É apenas um texto para reflexão.

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 15/10/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

GREVE DOS BANCÁRIOS CHEGA AO FIM?

Pois é! A exemplo dos funcionários dos Correios, tudo indica que a greve que mobilizou cerca de 90% das agências bancárias em todo o país, colocando os funcionários de braços cruzados em forma de protesto e em busca de conquistas, chegará ao fim! Nesta sexta-feira houve avanço das negociações entre os sindicatos que representam a categoria e a FENABAN (Federação Nacional dos Bancos), e parece que a categoria conseguiu arrancar uma boa proposta, com reajustes representando aumento real de 1,5%, valorização do piso salarial, e PLR. O mais interessante foi a cláusula que coibe o transporte de numerário por bancários e o fim da divulgação de rankings de metas individuais dos funcionários, combatendo o assédio moral sofrido pelos funcionários!

Nesta segunda-feira dia 17-10-11, haverá assembléia para discutir as propostas, que caso aceitas, darão fim à greve, que entra em sua terceira semana, completando cerca de 20 dias de mobilização! A assembléia acontecerá no Sindicato, localizado na Avenida Manoel Borba, número 564, no bairro da Boa Vista, às 19h. Abaixo você pode conferir as principais conquistas das propostas feitas pelos Sindicatos! Analise e tire suas conclusões! E lembre que é importante a sua presença na Assembléia na próxima segunda-feira.


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 14/10/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Apenas Recordações

Lembro com saudades do meu tempo de infância.
Tempo em que a única obrigação era colar grãos de arroz na letra "A",
e fazer o "zigzag" nas linhas pontilhadas;

Tempo em que as "tarefas de casa" podiam ser feitas na escola mesmo, enquanto escrevia o enunciado!
Tempo de ditados, de tabuadas, de carimbos com personagens da Disney para colorir, no caderno...

Reconheço que não sou da época em que diversão mesmo era empinar pipas e jogar o pião no chão e trazer para a palma da mão... eu era mais da fase tecnológica! O que naqueles dias significava ter um ATARI, para jogar Enduro, Tarzan e o Jogo do Sapo, para fazê-lo atravessar a rua! Computadores... estes só vieram depois, na fase da adolescência, mas aí... já é outra história!

Bom, por outro lado, eu sou da época em que não existiam carros blindados, até por que não precisava de carros blindados, tempo que ninguém tinha seu celular roubado... até porque sequer existia celular! Ter telefone fixo já era um luxo. E todos viviam muito bem assim... coisa que hoje em dia, ficar sem o celular é quase a sentença de morte para alguns! E se demoramos para atender a ligação é, para nossos pais principalmente, por que fomos roubados ou estamos mortos! Triste violência a que vivemos atualmente!

Lembro de quando os programas infantis eram mesmo infantis! Lembro do Balão Mágico, do Trem da Alegria, da nave da Xuxa, do Programa da Mara Maravilha... Tempos em que dengue era só um ajudante de palco da Xuxa e o Praga era só uma tartaruga do tamanho de um anão... ou o contrário? Lembro da história do punhal no boneco do Fofão, e das velas pretas nas bonecas da Xuxa (nada comprovado até o momento, apenas rolava o boato); Lembro do Arapuã e do Arapinha; das Lojas Mesbla; Lembro do Cine Moderno e Cine Veneza, hoje em dia desativados.

Lembro da época de inocência, do primeiro dente de leite que caiu, de espreitar pela janela na Noite de Natal, para ver com quem parecia o Papai Noel..., e de me preocupar por minha casa não ter chaminé! O velho Noel seria obrigado a passar pela grade da janela do meu quarto. E o mais impressionante é que ele sempre "passava"! Era incrível para mim na época! Até o momento de descobrir bem precoce a verdade sobre o "Papai Noel..." era só retirar a parte do Noel, e o mistério estava desvendado!

Lembro de quando subíamos na ônibus pela porta detrás; Lembro dos mimos da minha avó, eu estando doente ou não; Lembro dos meus desenhos favoritos, e de detalhes... do personagem "Geninho", da She-Ra, que sempre se escondia no meio de alguma cena, para descobrirmos no final em qual parte da cena ele estava; Lembro da canção cantada por "Gorpo" e sua namorada, e que sempre o bem vencia o mal e espantava o temporal... Lembro também que nunca entendi por quê os dois irmãos (She-Ra e He-Man) foram separados ainda bebês, e por que o Principe Adam era branco, e o He-Man era bronzeado, se eram a mesma pessoa. Lembro de Lion, dos Thundercats, e da espada justiceira que dava a ele uma "visão além do alcance"; Lembro de Topo Gigio, dos Smurfs e do Malvado Gargamel; Do Popeye, que nunca casou com Olivia Palito; Lembro do "Capitão Caveeeeerna!"; De Alf, o ETeimoso, dos Muppet Babies... Ah tempos bons...!

Hoje posso rir dessas lembranças da infância e lembrar disto tudo com saudade, e agradeço a Deus por ter do que me lembrar e conseguir rir disto tudo, enquanto tantas crianças no mundo não têm e nem tiveram a chance de ter uma infância da qual se lembrar...

Também existem em minhas memórias coisas que não gosto de lembrar dessa fase! Estas eu prefiro que fiquem enterradas onde estão, mesmo considerando a importância, corresponsabilidade e de como elas influenciaram a eu ser hoje em dia a pessoa que sou, influenciou muitos dos meus conceitos, defeitos, virtudes e valores. Ainda assim prefiro não lembrar tais fatos, que me obrigaram a "ser gente" tão precocemente! Enfim... deixo aqueles tempos (bons ou ruins) para trás... hoje em dia, são apenas recordações!



Flávio Augusto Albuquerque.


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 08/09/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

terça-feira, 6 de setembro de 2011

I n s ô n i a




A insônia é um distúrbio do sono caracterizado pela dificuldade em iniciar e/ou manter o sono e pela sensação de não ter um sono reparador durante pelo menos um mês causando prejuízo significativo em áreas importantes da vida do indivíduo. Do ponto de vista polissonográfico é acompanhada de alterações na indução, na continuidade e na estrutura do sono. Geralmente aparece no adulto jovem, é mais frequente na mulher e tem um desenvolvimento crônico. É o transtorno de sono mais comum, respondendo por cerca de 25% das buscas em clínicas especializadas em tratamento de problemas do sono. Cerca de metade dos pacientes com insônia também tem depressão.

Frequentemente o paciente com diagnóstico de insônia primária apresenta dificuldade para começar a dormir e acorda seguidamente durante a noite, sendo incomum uma queixa isolada de sono não reparador.

Classificação por tempo

Insônias transiente
As insônias de transiente ou de curta duração são as que duram de poucos dias até três semanas. Geralmente são causados por estresse grave ou persistente como preocupações com a saúde própria ou de familiares; luto ou perda substancial; problemas familiares, profissionais ou de relacionamentos.
Insônia intermitente
Caso os episódios de insônia ocorram de tempos em tempos, com períodos de sono regular e revigorante entre eles, passa a ser chamada de insônia intermitente.
Insônia crônica
As insônias de longa duração ou crônicas são as que duram mais de três semanas. Podem ser relacionadas a estresse contínuo, depressão, abuso de álcool ou drogas e hábitos inadequados para dormir, como o excesso de cafeína.

Tratamento

O tratamento é bastante amplo, englobando desde a modificação dos hábitos inadequados para dormir até o tratamento da causa da insônia com medicamentos antidepressivos nos casos de depressão; e outros medicamentos; e psicoterapia em alguns casos. É necessário buscar a causa da insônia para cada um. Na Medicina Chinesa existem há mais de 5 mil anos referências escritas ao tratamento da insónia. Desequilíbrios energéticos no yin e yang no fígado e no coração provocam distúrbios no sono, pelo que o tratamento da insónia passa pela correção, através de acupuntura, dessa desarmonia.

ENFIM, RESUMINDO: INSÔNIA É UM CHUTE NO SACO!!!!


Flávio Augusto Albuquerque.


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 06/09/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sábado, 30 de julho de 2011

Meu Deus! Sou bipolar! ... E agora?




Meu Deus! Sou bipolar! E agora?


Muitos vêem este transtorno como um bicho de sete cabeças! Mas não! Tem apenas uma mesmo, e que pode ser controlada! E com acompanhamento por especialista, a pessoa pode ter uma vida normal em todos os aspectos!

O que é necessário e importante ressaltar aqui é que a bipolaridade não é como uma gripe ou virose (outra modismo da medicina atual... tudo é virose), que você espirra, teve coriza, febre por 3 dias, já se autodiagnostica e está tudo bem, tudo certo, toma os analgésicos e antigripais e pronto! Muitas pessoas sequer vão a um médico para conferir se é mesmo gripe ou não. No caso da bipolaridade, ou transtorno do humor bipolar (que como o próprio nome já diz, tem 2 polos distintos), faz-se necessário um diagnóstico de um médico especialista; no caso, um psiquiatra! Mas calma! Sem alardes! Era costume na década de 80 e 90 achar que psiquiatra era apenas para pessoas ditas 'doidas'; bem como psicólogo era um sujeito aluado, viajado, que iria viajar nas suas viagens! E para ir a um psicólogo era necessário estar deprimido, e estar deprimido era estar sem comer nada e chorar o dia inteiro!

No caso do THB, ou simplesmente Bipolaridade, o especialista precisará analisar uma série de sintomas combinados, como por ex: euforia; excitabilidade; idéias e idéias infinitas; sensação de 'poder fazer tudo o que quer', pois para o bipolar não existem limites para nada! Perde a paciência ao se deparar com a limitação de outras pessoas (ou para o bipolar esta limitação é pura burrice!), e isto lhe causa frustração e irritabilidade! Muitas vezes os assuntos não acabam nunca, e o sujeito pula de um para outro assunto com um estalar de dedos! Esta fase é conhecida como a fase da "mania", quando a pessoa está 'UP' para o que der e vier! Passados alguns dias, como se 'do nada' a pessoa não quer sequer acordar, para não ter que iniciar mais um dia de vida! Aliás, para que viver? O mundo perde a cor e a beleza! Tudo é cinza! Nada mais tem sabor, nada tem gosto, nada pode dar-lhe prazer. Esta é a fase depressiva, a fase 'DOWN'... Estas fases se intercalam e duram algum período!

Ocasionalmente a bipolaridade é "despertada" por algum 'gatilho', ou trauma, que leva a pessoa (que já é predisposta geneticamente ao THB) a apresentar as crises! É importante deixar claro que TODO MUNDO tem seu momento triste na vida, seu dia depressivo; também o seu dia brilhante, quando tudo dá certo, e daí você até se pergunta se dormiu de bunda virada para a Lua, para tudo ser tão 'ok' no seu dia! Isto é normal! E não quer dizer exatamente que trata-se de Depressão Maníaco-Depressiva (outro nome para Bipolaridade).

No caso de diagnosticado o transtorno, ele pode e deve ser controlado! Com uso de medicamentos prescritos por médicos psiquiatras, e com acompanhamento de psicólogos... e com o tempo passando, a pessoa passa a identificar e controlar as fases UP e DOWN, e geralmente ficam fazendo uso de um medicamento apenas para manutenção do estado equilibrado! E só! A partir daí é viver normalmente! Como qualquer outra pessoa vive! Apenas você tem um "plus" que algumas pessoas com quem você convive não tem, e outras tem e não sabem! Ou outras têm, sabem que têm, e já se tratam, e você sequer percebe as crises ou transtorno, por esta pessoa já estar na fase de manutenção, no controle!

Agora nada de ficar dando 'pitis' por aí, ser irresponsável e depois justificar isto com "Ah, sou bipolar e estou em crise!"; ou acordar triste e dar a si mesmo a explicação de sua tristeza ou frustração como causada pela bipolaridade! Repito: Todo ser humano tem seu dia bom e seu dia ruim! É normal! Não se veja como coitadinho/a, nem queira que os outros te vejam assim por você ser bipolar! Não! Você não olha para uma pessoa que tem diabetes e por isto necessita controlar sua taxa de açúcar e algumas vezes usar insulina para controlar suas taxas, com um olhar de "Oooooooooh... tadinho/a! Ele/a é diabético/a. Vamos ceder o assento no ônibus!"...

Não! Isso não! A pessoa é uma pessoa normal! Como qualquer outra! Basta controlar suas taxas de açúcar, ou suas crises e ataques bipolares. De resto, a vida e Deus cuidam para que as coisas fluam natural e normalmente! Certo?! Sejamos felizes todos, tendo ou não bipolaridade, diabetes, miopia, hipermetropia, astigmatismo, enfim... seja qual for o seu "plus"!



Flávio Augusto Albuquerque


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 30/07/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

terça-feira, 26 de julho de 2011

"HOJE NÃO QUERO ESCREVER SOBRE NADA"

Ah, estou meio perturbado! Não quero escrever hoje, sobre absolutamente nada! Não estou com saco, não estou com ideia nenhuma em mente, não estou com ânimo! ...

Além disso dá muito trabalho! Não é só chegar, sentar na frente do PC e as letras pularem dos dedos pras teclas e das teclas pro texto e irem formando algo! Tem que pensar num tema, criar uma ideia básica sobre este tema, colocar numa ordem cronológica, obedecer a coesão e a coerência, ter cuidado com o "politicamente correto"... Seria mais ou menos como fazer uma experiência com sementes de feijão ou de milho... coloca mais Nitrogênio; menos água; faz a medição de amônio, nitrato... enfim! É complexo. Bem mais complexo do que vocês lerem o texto pronto!

Hoje, por exemplo... Eu estou sem ideia! Alguém tem uma sugestão? Qual? Não! Esse tema eu abordei mês passado, mas obrigado!... Vamos gente, ajuda!

É está difícil! Eu acho que não é a falta do que escrever, mas o excesso! Já pensou no mundo que temos à nossa volta? Cachorros latindo; gatos mijando nos capins; os pássaros "em pé" se apoiando nos fios dos postes, sem levar choque (você já parou para pensar por que eles não levam choque? eu sei o por quê.); as pessoas andando atrasadas, outras que mal acordaram; as nuvens que passam rápido ou devagar; o trânsito lento; o estresse dos motoristas e motociclistas; os buzinares; as lojas abrindo cedo; as lojas abrindo tarde; a troca de turnos em estabelecimentos que nunca fecham... e dentre tudo isso, as pessoas... cada uma com seu mundo. Uma pensa nas dívidas (esta pessoa sou eu); outra pensa "que saco ir trabalhar"; outra "já estou saindo tarde de casa"; outras com TOC pensando se fecharam a porta de casa e se desligou a válvula do fogão... Tantas cabeças, tantos mundos, tanta complexidade!

Como escrever sobre algo assim? Sobre o mundo! Sobre cada mundo dentro de cada ser! Das coisas simples às coisas complexas, e até coisas que nos passam despercebidas... É complexo! Muito difícil!

Por isto que hoje eu decidi: "Não quero escrever sobre nada!"


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 26/07/2011 EM: http://flavioguto.blogspot.com*

domingo, 17 de julho de 2011

Divagações sobre...: "AMOR"



O amor. Não...! Mais uma vez. Com a devida intensidade: O AMOR!

Alguém se arrisca a definir o que é o amor?

No dicionário diz que amor é "um sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem; sentimento de dedicação absoluta de um ser a outro, ou a uma causa; inclinação ditada por laços de família; inclinação sexual forte por outra pessoa (achei que isto tinha outro nome: tesão, por ex); apego profundo a valor, coisa ou animal; devoção extrema; ..."

Mas será que o amor se restringe "somente" a isto mesmo? Ou seria esta definição já uma superestimação deste sentimento?

Eu sei que atualmente, e desde o início do meu entendimento como gente, através das leituras que já fiz, amor e paixão ainda um tanto que se confundem. Não somente para quem está sentindo, mas também para quem tenta separar os seus significados.

Uns dizem que amor, só o de mãe! Alguns defendem que o homem ama mais; outra parcela acha que somente a mulher é quem ama de verdade!... Outros dizem que o amor vem de Deus; outros dizem que Amor e Deus seriam a mesma coisa!

Pois bem... Sendo Deus e Amor a mesma coisa, então por qual motivo ficamos tão desnorteados, irracionais, ensandecidos, quando estamos amando? Será que Deus é desnorteado, sem razão, ensandecido? Ou só ficamos assim quando estamos "apenas" apaixonados?

"O amor é cego.", assim dizem! E por que então ele não usa "um cão-guia"? Ou "uma bengala"? Será que o amor sabe ler em braile? Se houvesse cirurgia capaz de devolver a visão a este sentimento... será que ele deixaria de ser amor? O que seria então? Ódio? Dizem que o ódio é o contrário do amor, com tanta força, cegueira e sandice quanto este.

Opa! Então espera um pouco... O ódio também é cego?! Então o amor curado da cegueira não pode ser o ódio. De volta ao ponto '0'...

Vamos pensar... Como é o amor? O que ele gosta de fazer? Como se faz para cuidar do amor e não deixá-lo morrer? Do que ele se alimenta? Como ele se diverte? E se ele adoece? Qual médico cuida de amor? Nenhum. É! Acho que não existe médico que cuide da doença do amor! Mas eu ouvi dizer que o amor nunca morre...! Será? Também ouvi dizer por aí que o TEMPO cura "tudo", até o mal do amor. Será que o tempo então é o médico do amor? Pode ser que sim...

Mas o que fazer então para conservar o amor sempre saudável, para evitar que ele adoeça e possa nos levar "à morte" junto com ele? Antes de saber responder à esta pergunta, precisamos definir o que é o amor de verdade!

Creio eu que o amor tem 'uma cara', 'um perfil diferente para cada tipo de pessoa'... Cada um ama ao seu modo... uns demais, outros de menos; uns frios, estes mais susceptíveis a ter seu amor em estado de coma induzido; outros fervorosos, com tanto afinco em manter a chama acesa que às vezes, injustamente, terminam queimando a si próprios.

Para mim, o amor não se parece com ninguém, não se parece com nada; amor não tem cor; amor não tem sexo; amor não tem peso; amor não tem idade; amor não tem tamanho; amor não tem condição para amar; amor não tem preço; amor não tem definição! Acho que quando chegamos no ponto de não saber usar palavras para definir o que sentimos... é nesta hora que estamos amando! Quando buscamos uma razão, uma condição, um 'porquê gostar de alguém' e não sabemos dizer, apenas sentimos... este, sim! Este É O AMOR!



Flávio Augusto Albuquerque


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 17/07/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Somente Divagações...



"Não me julgue. Não queira me entender. Não queira estar onde estou!... É fácil estar aí do lado de fora e apontar... difícil é estar aqui no meu lugar! Você certamente não suportaria a dor da pressão!... E não precisa se dar ao trabalho de pensar sobre isto... eu acho que me resolvo como sempre fiz: sozinho."

"Sir F. Augustus"



*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 08/07/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Por detrás do corpo, jaz uma pessoa!



"Nível Universitário. Jovem oferece seus serviços de acompanhante executivo:

R$ 50,00 - Serviço Básico
R$ 80,00 - Serviço Básico + Extra I
R$ 150,00 - Serviço Básico + Extra II
R$ 250,00 - Serviço Básico + Extra I + Extra II, pego na sua mão e ainda digo que te amo!"

Anúncios similares a este são veiculados toda semana nos principais jornais dos estados, de todo o país!

A razão pela qual homens e mulheres (nem sempre maiores de idade) buscam os jornais como meio de divulgação de seus serviços, nem sempre é o mesmo. Porém, é fato que a grande arte e labor do velho e do novo meretrício permanece neste mundo há mais de dois mil anos! É considerada a profissão mais antiga que existe, e se mantém atualizada a cada dia, a cada semana, por anos e anos, e possivelmente perdurará por gerações e gerações adiante.

Mas o que faz uma pessoa buscar tal ofício? Falta de dinheiro? Baixa auto-estima? Ajuda dos custos que tem para sobreviver? Pura safadeza? Vida "fácil"? O que faz uma mãe de um adolescente, por exemplo, buscar este "meio de vida"? Ou mesmo uma jovem e belíssima garota, que é casada, tem uma filha linda, tem seu trabalho diurno como vendedora de loja de roupas em um grande centro de compras, trilhar por este caminho (com ou sem o consentimento do marido)? Um rapaz (modelo de passarela e fotográfico), vender seu corpo em outra cidade... O que pensarão seus filhos ao crescerem? O adolescente será que um dia irá esbarrar com a própria mãe em um prostíbulo?; Será que a filha verá na mãe o exemplo de meio para sobreviver e seguirá o mesmo caminho da mãe? O que se passa na cabeça dessas pessoas? Quais perspectivas de vida têm? Como se vêem daqui a 5 ou 10 anos?

São perguntas como estas, e outras questões e curiosidades que me movem a ir em busca de respostas! Em busca da pessoa por trás do corpo na vitrine... o "alguém" por trás da máscara de prostituta, do garoto de programa! Irei além, e descobrirei que por detrás do corpo exposto e "à venda" existe uma pessoa... uma pessoa com sonhos (destruídos ou não), com desejos de realizações, com ambições, com necessidades...uma vida! E tentarei responder à grande pergunta, que infelizmente poucos fazem e pensam sobre o assunto: "Por que escolher a prostituição como meio de vida?! Será mesmo uma escolha?"


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 07/07/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

*ATENÇÃO: DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS!*

domingo, 3 de julho de 2011

A vida dos outros...


Descargas de neurosubstancias, impulsionadas por algum fato vivenciado por mim ou alguém próximo a mim, que gerou uma série de informações que, acumuladas ao longo do tempo, "explodiu" na forma de imagens que se alternam entre conexas e desconexas, mas que a mesma mente que guardou estas informações as transformou em "história" e interpretou como um momento em que fora vivenciado por ela mesma no exato período em que nosso cérebro está mergulhado naquelas neurosubstancias do início do texto e que culmina em toda essa definição de: "Sonho" ou "Pesadelo".

Algumas pessoas, por outro lado, preferem interpretar o "mundo dos sonhos" de modo mais simples: avisos, sinais, comunicação entre este e o "outro mundo", ou simplesmente como objeto de estudo, como Freud assim o fez.

O fato é que... nesta madrugada eu tive um sonho que me tirou da inercia do meu sono e do descanso da mente, para me levar a uma sensação péssima, angustiante... um verdadeiro pesadelo!

Pois bem... neste tal pesadelo eu tinha a nítida sensação de estar vivendo repetidamente a vida de outras pessoas... como se eu fosse apenas uma "energia de consciência" e que pudesse ficar pulando de mente em mente... assim podendo viver pelo menos instantes dessas vidas... Foi uma sensação muito ruim, e eu ainda sinto a agonia no meu peito, me chamando de volta para a realidade, para a minha própria vida, para a minha consciência, para que eu acordasse e desse um final naquela odisseia agonizante!

Como já é hábito meu, ao acordar, pus-me a pensar no que minha cabeça me "forçou" a ver e "viver"... naqueles possíveis segundos em que ela utilizou-se daquelas imagens para talvez tentar se comunicar comigo...

Bom, o sonho era basicamente sobre "parasitismo de humano para humano"; quando uma pessoa passa a viver a vida de outra pessoa e, por algum motivo, deixa de viver a sua própria, "pulando" assim de vida em vida, de pessoa para pessoa, de mente para mente...

O que eu pude perceber e extrair deste sonho é que existe realmente esse tipo de pessoa, que força a sua existência a uma limitada e cíclica vida de "parasita de vidas"... vivendo os sonhos dos outros, as conquistas de outras pessoas, e nos momentos de dificuldade deste "hospedeiro", é feita a troca da vida para outra que ainda tenha energia, que ainda tenha realizações, que ainda tenha sonhos a conquistar... para dar reinício à vida parasitária!

Uma curiosidade do pesadelo é que ele ocorria em sua grande parte dentro de uma grande casa escura, com muitos espelhos (que refletiam o lado obscuro das pessoas)!

Ufa! Ainda bem que foi um sonho! Mas um sonho muito cansativo e que vale a pena refletir sobre...


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 03/07/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

segunda-feira, 27 de junho de 2011

A subvida na madrugada: Viagens de um insone.



Quatro horas da manhã... Todos dormem! O único som que ouve-se no mundo é o da chuva lá fora e o ressonar leve da criança! Até os cachorros dormem... E você: acordado.

Mas não é um simples "acordado", do tipo desperto, cheio de gás, de vontade de correr e iniciar o dia antes de todos! Não... é um acordado cansado. Um acordado com vontade de dormir, mais uma insônia que o prende na noite.

Seu melhor, e ao mesmo tempo, pior companheiro nesta hora é o relógio. Ele registra o quanto falta ainda para o dia começar. Mas se observado com atenção, parece o algoz que ri da sua vítima, prisioneira daquele tic-tac que só ele, e os outros 5 espalhados pela casa, têm!

Chega um momento em que a dúvida impera: seriamos os primeiros a acordar, ou os últimos a dormir? Tudo depende do ponto de vista... do ponto de vista e da hora que você tomou seu quase milagroso calmante e sedativo!

E o tempo passa... os despertadores no mundo começam a alarmar. É o prenuncio da manhã chegando, e a constatação de mais uma noite perdida. Sim. Perdida! Nunca poderemos recuperar as horas de sono que se foram tão cedo. Uma morte precoce de um tempo tão precioso: o sono do descanso!

Vemos aos poucos a lua sumir no céu, sendo apagada passo-a-passo pela claridade do sol. O astro rei que pouco se importa com o tempo, com seu sono, ou com a hora... Ele simplesmente aparece! Devagarzinho no horizonte lançando seus raios e impondo sua coroa, que aos poucos vai crescendo e subindo aos céus, até o topo. O topo de um novo dia, de mais uma noite de sono perdida. Um dia que já começa cansado. Um dia a mais perto da morte, com uma noite a menos de vida! Ou o contrário também serve, se preferir! Um dia a menos de vida, com uma noite a mais perto da morte!

Oh subvida solitária, esta na madrugada! É a sensação do dever não cumprido. Da labuta antes da hora. De queimar a partida, na corrida, antes do tiro de largada! Da luta dos olhos com o corpo. Da mente com o sono. E só quem ganha é a insônia. Quem perde: o insone, limitado a viajar sozinho no caos do início de mais um dia! Mais uma noite que você passa acordado, com sono; mas sem dormir! É mais um dia de insônia! E se couber neste sonolento texto: Um bom dia para quem o lê!


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 27/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Husky... Mangalarga Marchador... Zebu...Siamês...Peixe Beta...Orangotango...Ser humano...


Raça de cães; Raça de cavalo; Raça de boi; Raça de gato; Raça de peixe; Raça de macaco; Raça humana...

Perceba que analisando assim as coisas ficam simples e fáceis de ver! Fica até bonito! Organizado...

Agora pensem: qual dessas raças é conhecida como a mais inteligente, com capacidade de raciocinar e concatenar idéias, e por este motivo seria considerada uma "raça superior" dentre as outras?

Acertou quem disse a Raça Humana! Mas como tenho aprendido na vida... há controvérsias! Para tudo existe uma opinião diferente, e em todas as situações existem sempre dois lados!

Uma dessas situações com dois ou vários lados, e que intriga não só a mim, mas muitas outras pessoas é "Por qual motivo o 'bicho humano' insiste em qualificar-se e às "demais" como raça superior, raça inferior, raça feia, raça bonita, raça ariana, raça negra, etc...e por aí vai...?"

Será que existe mesmo isto de raça superior? De raça mais bonita que a outra? Busque dentro de si próprio/a a definição de beleza! Um grupo definirá por altura, outro por peso, outro por estes 'itens' combinados, outros por traços faciais, outros por cor, e infelizmente uma menor parcela... por beleza interior! Caráter, Essência do Ser, Coração, Compaixão, Empatia...

E vejam que estes seres se julgam superiores por si só! Não existe escala que defina superioridade 'racial'.

Então eu pergunto indignado, e desafio aos colegas leitores a pensarem comigo: "Por quê ainda existem hoje em dia tanta discriminação com a religião, com sexualidade, com estética, e desta vez quero chamar uma especial atenção sobre a cor! Por quê insistem na idéia de que o branco é o belo e o branco é o mais legal, e por consequencia o preto não presta, e é feio?!"

Eu vou postar algumas fotos e vídeos, que, creio eu, a nossa raça dita superior por poder raciocinar logicamente, entenderá por si só o que existe por trás destas mensagens destas fotos e poderão (PELO AMOR DE DEUS) reavaliar alguns dos seus conceitos e PREconceitos, sobretudo sobre a cor! E lembrem-se que para Deus, para o Além, para Alá, para Krishna... seja para quem for que você acredite... uma coisa eles têm em comum: o mais importante é a alma, é o que está dentro de seu coração! Não é a casca, a pele, a simples e mera matéria.

Pensem sobre isto!



Indicações de outros blogs e sites que tratam do assunto:





É triste ver este tipo de discriminação ainda existindo em uma sociedade que se julga tão evoluída e inteligente! Muito triste! Eu creio que um dia chegaremos a um ideal em que não mais o exterior fará parte das escolhas dentre os pares... E passaremos a ver o que um/a tem por dentro do coração! Um dia! Eu creio!

Flávio Augusto

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 17/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Brindemos! Tin-Tin!...




Brindemos à tristeza! À dor! À maldade! À desilusão! Ao sofrimento! Ao mau-humor...

Pois felizes são aqueles que nada disso sentem! Ou que sabem lutar contra ou não deixar se dominar por sentimentos tão humanos... Que insistem em nos lembrar que somos humanos fracos, falhos e sofredores! Por isso brindemos!

Felizes são as baratas, que têm sangue de barata! Eu sou apenas um humano qualquer, que corre sangue humano nas veias, que tem um coração que bombeia este sangue humano, e que dói quando sofre! E como sofre! E como dói!

Bestas são os que amam! Amar só a nossa família! Fora isso... terceiros... raro alguém merecer nosso amor!

Cansei de palavras de conforto...:

"O tempo cura!" Então me diga o nome da farmácia onde vende este tal tempo!

"Tenha amor próprio!" Tudo bem, eu me amo! Mas não tem como viver de auto-beijos, auto-carícias, auto-sexo, auto-conforto... Se alguém souber, me ensine! Ah, eu já sei conversar sozinho... se alguém precisar de aulas de "auto-conversa e auto-aconselhamento" podem me pedir!

"Tudo passa..." Claro! O ferro de passar passa! A uva passa! Menos o cobrador e o motorista, não é?

"Todos merecem ser felizes!" Ahnram! Tô vendo! To feliz pákrmba!

"Você é dez"... Eu sei...! dez-ajeitado, dez-arrumado, dez-viado, dez-equilibrado... Eu sei!

"Não fique assim!" ... Nada! Eu vou ficar assim não! Vou ficar assado, deve ser melhor do que ficar assim!

Vamos todos! Levantem suas taças e seus copos e vamos brindar! Vamos encher a cara de vergonha e de bebida! Talvez ajude no seu caso!

Vamos vibrar com as topadas que damos na vida! Dizem que a topada serve para nos levar para frente, não é? Só me expliquem depois o que os arranhões nas mãos e nos joelhos têm a ver com isso, certo?

Eu mesmo proponho dar um tapa na cara da vida! Para ela aprender que sabemos revidar os tapas que levamos dela! Só que com o olho roxo e inchado de tanto apanhar fica difícil acertar o alvo, concordam?

Vamos apertar o botãozinho do "F....-se"... Mas dá para alguém dizer onde está o botão? Até agora eu só achei o botão de efeito reverso!

E amanhã, quando eu acordar sem paciência, de mau humor, com dor de cabeça, com vontade de explodir... não me perguntem o que houve! Apenas brindem comigo a mais um dia que eu e você marcamos no calendário! Mais perto estamos do fim... da vida, da dor, do Planeta!

Viva ao dia 21-12-2012! Tomara que aqueles maias lá tenham acertado a data!

E não vou assinar nada não! Todo mundo sabe que sou eu quem faz as postagens! Ora droga! Tá ali em cima o meu nome! Quer plajear? RÁ! Plajeia! Duvido. Ninguém quer plajear o real... apenas o bonito! O que está nos moldes da beleza da sociedade... aí todo mundo copia, plajeia, repetem... aprendem... Continuem assim, sociedadezinha hipócrita! Assim vocês vão adiante! No caminho certo vocês estão! Indo para a ...! Sim, lá mesmo!

Ah! Amanhã eu me retrato com vocês. Ou não! 



*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 10/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

quinta-feira, 9 de junho de 2011

C'est la vie... C'est l'amour...


Uma gangorra simboliza equilíbrio; Quando um dos dois está para baixo, o outro vai e te coloca para cima; você retribui, colocando o outro, que agora está em baixo, de volta para cima, tal como ele fez com você!
(...)
O problema é que às vezes a gente fica tão pesado e problemático, que nem com o máximo de esforço deste outro alguém, na tentativa de trazer você de volta para cima, dá jeito!... Além disso tem o fato de que quando 2 pessoas estão numa gangorra (relação) e a outra pula da gangorra de imediato, de supetão, a outra cai no chão e fica sem ter alguém para levantá-la, às vezes... A própria pessoa tem que levantar sozinha!

C'est la vie!


Flávio Augusto Albuquerque


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 09/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

domingo, 5 de junho de 2011

Divagações... Sobre: NADA


Estava aqui meditando... Pensando na vida... Nas alternativas que ela nos dá... nos caminhos que a gente busca seguir... Na rotação da Terra, inclinada em cerca de 23º, que nos dá os dias e noites; na translação, nos dando os meses e anos... Até mesmo pensei na expansão do universo! Estava realmente pensando em tudo, e em nada específico ao mesmo tempo! Até eu decidir pensar somente no nada! Fixamente sobre o nada em si!

Mas o que é o nada? É ausência de "tudo"? É ausência de "algo" apenas?

O que é o nada?... Se é "nada", então o "nada" existe? Se ele existe, então deixa de ser "nada" e passa a ser "algo".

E agora, o que fazer com este pensamento do 'nada'? Já o próprio pensamento deixou de ser 'ausente' e passou a ser um pensamento real, sobre algo talvez, dizem, abstrato: sobre o nada!

Como responder a esta questão que eu mesmo criei? Ou não! Quem sabe esta mesma pergunta povoe a mente de muitas pessoas, mas talvez elas temam descobrir que a própria existência do 'nada', já derruba por terra o próprio conceito que temos dentro de nós sobre 'tudo' e 'nada'. Mas realmente, nunca nada é verdadeiramente 'nada'. É sempre alguma coisa! Alguma coisa que não queremos pensar naquela hora, ou alguma coisa que não queremos sentir, ou uma 'fuga' criada em alguma brecha da nossa mente, para nos escondermos desses pensamentos intrigantes, justamente como este próprio: "O que é o nada?"

Bom, resta-me usar da minha licença poética e ir eu mesmo definindo o que é 'o nada', mas o 'meu nada'... que pode ser diferente do seu, do dele, do dela, daquele lá longe, daquela que está do seu lado... enfim...

Então o "nada" para mim é definido, por (por exemplo):


"Viver sem amar sua família, sem respeitá-la... Isto é Nada!"
"A vida sem o amor puro, próprio e real, dentro de você: Nada!"
"Amor da boca para fora... Nada!"
"Uma vida sem sentido algum: Nada!"
"Riqueza material sem amigos, sem amor, sem saúde, sem paz, e sem dignidade; enquanto tantos por aí, na vida afora, passam fome, miséria, sem ter onde morar e dormir: Nada!"
"Acordar e dormir sem nada produzir, ensinar ou aprender: Nada!"
(...)

Parece-me então que o "nada" seria a reunião de ausência das coisas mais importantes da nossa vida: Amor, Família, Amigos, Saúde, Paz, Dignidade, Inteligência, Humildade..., enfim, passar um dia e não fazer a diferença na vida de alguém, para melhor, e a corrente seguir, até que o Planeta esteja cheio de tudo isso de bom... de Amor, de Paz: Isto é Nada!

Então... vamos começar a fazer algo? Pelo menos uma das citadas acima, com certeza fará uma enorme diferença! Na vida de todos e também na sua! Depois me falem se ficou clara a diferença entre o "tudo" e o "nada" na sua vida, na vida daqueles que estão ao seu redor, e na vida do Planeta como um todo!

Eu sei que podemos encher este mundo inteiro de tudo, mas vamos povoá-lo de "Tudo de bom"! E fazer o 'nada' deixar de existir! Que este nada seja apenas um vocábulo esquecido num velho dicionário!



Flávio Augusto Albuquerque.

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 05/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sábado, 4 de junho de 2011

Pensamento do dia...


O segredo para qualquer tipo de relacionamento
dar certo está pautado na seguinte tríade:

LIBERDADE, RESPEITO & LIMITE.

Um controlando o outro, reciprocamente.

LIBERDADE não é LIBERTINAGEM;

RESPEITO não é SUBMISSÃO;

E por fim, LIMITE não é CONTROLE.



Flávio Augusto Albuquerque / Fábio Fernandez

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 04/06/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

terça-feira, 31 de maio de 2011

Pensamento do dia...


Qual a primeira imagem que vem à sua cabeça,
quando você fecha os olhos...?
Uma pessoa, uma figura, um desenho, uma parede, uma cortina...o que?


Alguém já parou para pensar nisto?...

Flávio Augusto Albuquerque


*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 31/05/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

sábado, 28 de maio de 2011

A-L-I-E-N-A-Ç-Ã-O


Outro dia estava pensando... Nessas horas de devaneio que às vezes nós temos, em que deixamos os pensamentos rolarem e rodarem em nossa mente...

Faz um tempo que não vejo tevê, pois me recuso a ser mais um antenado alienado!
Eu acho perfeito quando num dos filmes das várias películas gravadas sobre o "Super-Herói" Batman (que é um cara inteligente, rico, branco, justo, forte, e não tem nenhum "poder especial"... Não sei se isto é bom ou ruim, mas enfim...)... eu acho interessante quando surge o Charada, interpretado por Jim Carrey, cujo nome do personagem era Edward Nigma, portanto E.Nigma... Entenderam, né? E.Nigma... Charada... Fizeram a ligação dos nomes, não é?

Pois bem, no filme, este "gênio do mal" faz uma invenção que torna a todos "zumbis", alienados, parados olhando para a televisão e rouba-lhes a inteligência!
O filme pode não ter sido dos melhores, mas neste ponto específico eu achei de uma perfeição fenomenal! A tv nos aliena! Ela nos prende em frente a elas e nos 'obriga' a ver o próximo capítulo da novela, a próxima notícia de morte nos programas sangrentos, ou se 'fulaninho A' vai finalmente pegar 'beltraninha B' em qualquer que seja o programa de reality show!

É sempre a mesma coisa! Sempre o mesmo formato! Sempre a mesma alienação!
A coisa mudou um pouco de uns anos para cá, eles aperfeiçoaram as propagandas, a tecnologia avançou, o 'negócio' agora tem até em terceira dimensão! Quanto mais se for de led, plasma, prisma, reta, concava, convexa, mono ou estéreo, com sap ou sem... O fato é que existem cada vez mais e mais artifícios e artimanhas para nos prenderem em frente ao 'aparelhinho', seja de bolso ou de 52 polegadas! Digital ou analógica! Quase pregada na parede!

Eu lembro que a minha bisavó respondia aos repórteres "Bom dia", "Boa Tarde" e "Boa Noite"...!
Isto na época em que a televisão era um tubo enorme atrás, com milhões de válvulas e falava-se em "apagar" ou "acender" a televisão!
Chega de alienação! Estão querendo reduzir a capacidade cerebral nossa de 10% para cada vez menos! 8,6,4...até 1%!

Eu tenho batido na mesma tecla aqui no blog milhões de vezes ... "pensem... raciocinem... façam a análise das coisas.... façam autoanálise.... façam psicanálise..." o que for! Mas saiam da frente da tv o tempo todo! Formem suas próprias opiniões! Sejam críticos com aquilo que vocês estão vendo e ouvindo! Questionem! E isto vale para a internet também!

O mesmo eu digo para as músicas e gemidos apelativos, e piscadelas, e dádádás, e descidas e subidas... que ouvimos todos os dias, e vamos nos acostumando... Isto não é cultura! Não se enganem! Isto é FALTA de cultura!
Procurem ler mais! Leiam um livro! Peguem um jornal e leiam, depois releiam, se puderem comprem outro e leiam também... busquem uma segunda e terceira opiniões, até formarem a sua própria opinião! Estamos ficando acomodados em achar e aceitar que a televisão 'X' falou a verdade e é a única verdade, só porque o/a apresentador/a disse que era daquele jeito!
Tem programa que passa aí na TV que já dura mais de dez anos, nunca termina, e é SEMPRE a mesma coisa! SEMPRE a mesma história: um casal principal do bem, um casal principal do mal... durante a história o do mal fica bom, ou morrem, e o do bem ficam felizes para sempre! E depois só mudam alguns atores juvenis, e a coisa se repete! E É ESTE TIPO DE PROGRAMA QUE É FORMADOR DE OPINIÃO DOS JOVENS ADOLESCENTES DE HOJE EM DIA! Ou então é um programa de morte e sangue do início ao fim, com o disfarce de que "está mostrando a verdade nua e crua!" Isto começou no rádio e agora há um bom tempo já está nas TV's!
Pensem um pouco e faça o teste por UM DIA! UM DIA APENAS! Vejam o quanto de ansiedade vocês terão e quão incomodados vocês ficarão! Isto é resultado desta alienação que eu estou falando! Certamente vocês ficarão de um jeito que nem vocês mesmos se aguentarão, de tão agoniados para chegar o dia seguinte e vocês acompanharem o programinha favorito deste ou daquele canal!

A-L-I-E-N-A-Ç-Ã-O ! ! ! Pura e simples ALIENAÇÃO!


Repito o meu apelo! Por favor: VAMOS MUDAR O MUNDO PARA MELHOR! EU POSSO, E VOCÊ TAMBÉM!


Flávio Augusto Albuquerque

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 28/05/2011 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*