sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ansiedade... falando sério!


Ansiedade, ânsia ou nervosismo é uma característica biológica do ser humano, que antecede momentos de perigo real ou imaginário, marcada por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, coração batendo rápido, medo intenso, aperto no tórax, transpiração etc.
Esses dois aspectos, tanto a ansiedade quanto o medo, não surgem na vida da pessoa por uma escolha. Acredita-se que vivências interpessoais e problemas na primeira infância possam ser importantes causas desses sintomas. Além disso, existem causas biológicas como anormalidades químicas no cérebro ou distúrbios hormonais. Ansiedade é um estado emocional que se adquire como consequência de algum ato.
Todas as pessoas podem sentir ansiedade, principalmente com a vida atribulada atual. A ansiedade acaba tornando-se constante na vida de muitas pessoas. Dependendo do grau ou da frequência, pode se tornar patológica e acarretar muitos problemas posteriores, como o transtorno da ansiedada. Portanto, nem sempre é patológica.

Ter ansiedade ou sofrer desse mal faz com que a pessoa perca uma boa parte da sua auto-estima, ou seja, ela deixa de fazer certas coisas porque se julga ser incapaz de realizá-las. Dessa forma, o termo ansiedade está de certa forma ligado à palavra medo, sendo assim a pessoa passa a ter medo de errar quando da realização de diferentes tarefas, sem mesmo chegar a tentar.
As pessoas ansiosas têm um vasto número de sintomas. Muitos resultam de um aumento da estimulação do sistema nervoso vegetativo ou autónomo, que controla o reflexo ataque-fuga. Outros são somatizações, ou seja, os doentes convertem a ansiedade em problemas fisicos, incluindo dores de cabeça, distúrbios intestinais e tensão muscular.

Cerca de metade das pessoas com ansiedade sofrem principalmente de sintomas físicos, normalmente localizados nos intestinos e no peito. Conforme a sintomatologia, a ansiedade pode ser classificada em vários transtornos, mas sempre quando há um grau patológico, definido como aquele que causa interferência nas atividades normais do indivíduo.
Sintomas:
Fadiga, Insônia, Falta de ar ou sensação de sufoco, picadas nas mãos e pés, confusão, instabilidade ou sensação de desmaio, dores no peito e palpitações, afrontamentos, arrepios, suores, frio, mãos úmidas, boca seca, contrações ou tremores incontroláveis, tensão muscular, dores, necessidade urgente de defecar ou urinar, dificuldade em engolir, sensação de ter um 'nó' na garganta, dificuldades para relaxar, dificuldades para dormir, leve tontura ou vertigem, vômitos incontroláveis.
Tratamento:
O tratamento é feito com psicoterapia e medicamentos, dentre os quais ansiolíticos e antidepressivos.
(fonte: wikipédia. texto na íntegra)

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 21/08/2009 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

Ansiedade....Relato da vida real...


Rapaz.... ansiedade...!!! Ô coisinha ruim, meu Deus!!!
Se já não bastasse não conseguir dormir cedo, por causa da ansiedade, agora acordo eu duas horas depois de dormir..., com medo de estar atrasado´pra danada da viagem!!!
AAAAaaaaaaaaaaaaaaaaarri éeeeeeeeeeegua hômi!!!! Isso é ruim demaaaaaais!!! Sai de mim, peste! Quero tu mais não! Quero ser ansioso mais não! Gosto desta brincadeira não!
Meu remedinho tarja preta eu já tomei... mas eu bem que sabia que a dosagem mais baixa ... bom, ela seria a mais baixa dosagem pra eu tomar! Mas a doutora disse 'Nãao! Você tem que cuidar disso sem remédio! É só uma ajudinha...' ... Mas rapaz, me diga mermo.... o que é um espirro pra quem está gripado? Vai passar remédio? Passa logo um que faça efeito, né? Agora fico eu aqui escrevendo coisa no blog, quase 4h da manhã, quando na verdade às 6h eu acordar estaria de ótimo tamanho...
Ah peeeeeste...!!!
:)
Flávio Augusto

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 21/08/2009 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

domingo, 16 de agosto de 2009

Manual... Parte 2.2


-Quando está com mal-estar, normalmente fica em silêncio e parado! Dificilmente irá falar que está enjoado, tonto ou com alguma dor! Os poucos indícios são: a palidez; o suor frio; o silêncio; sua mandíbula travada; seus lábios brancos; e se for muito sério... as lágrimas nos olhos, o olhar de angústia, e o iminente som do baque seco no chão!

-Se ele estiver te visitando, você nunca ouvirá ele dizer que está com fome! No máximo ele pedirá água! Então, se quer "agradar"... já chegue com o prato e entregue-o!

-Se ele estiver suado e negar a você um abraço ou um beijo, não entenda mal! Depois de tomar um banho ele te recompensará por esperar pela volta... dessa vez, limpo e cheiroso!

-Para conseguir sua atenção é simples: escute-o! Porém, se ele não quiser falar, deixe-o quieto! Não insista, pois isso irrita!

-Evite conseguir desprezo por parte dele! O "retorno" é mais difícil, e provavelmente não haverá volta! Caso perceba logo que cometeu algum vacilo, deixe a poeira baixar e peça
sinceras desculpas.
Mas atenção: NÃO REPITA O VACILO! Ao invés de 'zerar' os aborrecimentos, eles serão somados!

-Valoriza a PALAVRA da pessoa, e 'sela' contratos com as promessas! Então se você prometer algo, então cumpra! Ele fará de tudo para cumprir o que te prometeu, e principalmente se ele falar "você tem a minha palavra!". Lembre-se: "uma promessa feita é uma dívida não paga!"


Bem, acho que é isso... Ficamos por aqui neste manual. O resto só poderá ser descoberto aos poucos, conhecendo de perto! Mas essas duas partes dá uma boa idéia de como sou!

Até a próxima!

Flávio Augusto.

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 16/08/2009 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*

Manual do Usuário - Parte 2.1


Começando pela parte mais óbvia e evidente desta segunda parte: Atrasado! Desculpem pela demora para a parte DOIS do Manual!

Sigamos adiante, então, com informações de "Como proceder..."

-Em caso de ele estar irritado: não o provoque com perguntas insistentes para que o motivo da irritação seja revelado! Se a irritação for com você, então logo saberá! Se não for, deixe-o quieto por um instante, e depois, com jeito, saiba perguntar o que houve.

-Nunca ria das suas idéias! Ninguém gosta que suas idéias sejam ridicularizadas! Ao invés disso, tente entender melhor sua proposta, e caso ela seja mesmo muito ruim, tente sugerir algo melhor (caso você tenha algo melhor em mente para sugerir). Se ele não aceitar, deixe quieto. Ele refletirá sozinho sobre isto depois.

-Surpreenda-o com carinhos espontâneos, com gestos simples! Verá como é fácil agradá-lo! Caso te "cobre" carinhos, apenas está indicando que precisa de cafuné e massagem no ego (Como todo mundo precisa)! Não tem que ser imediatamente após o aviso, mas retribua os carinhos que ele dá a você!

-Aproxime-se com cuidado. Não fique sufocando, cobrando, insistindo direto... Este movimento provoca evasão, fuga!

-Não provoque a saída e o distanciamento dele, pois mesmo ele querendo ficar perto, quando se sente rejeitado, segue e vai embora! Quando você notar, ele já estará longe demais para retornar. Se este é o objetivo (distanciá-lo), parabéns! Você obteve êxito.

-Apresenta um instinto paterno-protetor, portanto se ele cuida de você... isto é ótimo! Mas não tente se aproveitar deste cuidado. Nunca!

-Se em algum momento ele permanecer inerte, imóvel... então quem precisa de cuidados é ele! Cheque os sinais que ele está apresentando, e pergunte como ele está se sentindo (física, psicológica e emocionalmente)!
(continua...)

*PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 16/08/2009 NO BLOG: http://flavioguto.blogspot.com*